facebook
twitter
youtube
instagram

|

|

cartaicon
image-982
image-237
abrasmelogorodape
image-542


notícias
abrasme

Salvador - Bahia

CNPJ 09.590.147/0001-53

0

facebook
twitter
youtube
instagram

Política de privacidade | Termos de Uso

Nota de apoio a UFPel Raiz por ataque cibernético

21/08/2020 20:13

Equipe ABRASME

Notícias,

Nota de apoio a UFPel Raiz por ataque cibernético

As entidades abaixo assinadas vem a público manifestar seu repúdio ao ataque cibernético sofrido durante a realização da reunião da chapa UFPel Raiz dia 20.08.

whatsappimage2020-08-21at16-1598047861.jpeg

As entidades abaixo assinadas vem a público manifestar seu repúdio ao ataque cibernético sofrido durante a realização da reunião da chapa UFPel Raiz no dia 20/08/2020. A reunião foi invadida na tentativa de agredir e constranger os participantes do encontro virtual gritando, xingando, proferindo palavras violentas de cunho racista e desorganizando o encontro. A atitude dos participantes, especialmente dos componentes da chapa que organizaram a reunião, foi de serenidade. Iniciaram imediatamente a retirada dos invasores, mantiveram-se firmes e calmos durante este processo até poder retomar o trabalho.
Desde o início da pandemia, situações como estas vem se repetindo em videoconferências e outras formas de encontro virtual. Temos acompanhado relatos de colegas em diferentes universidades que discutem política, gênero, luta antimanicomail e racismo, entre outros temas.  No momento é uma necessidade usar o espaço on-line para promover trocas de informações, eventos, seminários, encontros, reuniões e mesmo articulações. Esse tipo de ataque cibernético ficou tão frequentes desde o início da pandemia, que o FBI já classificou o fato como zoombombing, quando reuniões são sequestradas por hackers. A estratégia parece conter dois elementos fundamentais: constranger e silenciar, como forma de impedir que determinados coletivos se encontrem e produzam. Basta verificar os múltiplos ataques descrito nas mídias nos últimos tempos. Não é obra do acaso muitas das vítimas destes ataques sejam mulheres, os espaços universitários,  encontros políticos ou mesmo determinados temas. 
Neste ataque em específico a motivação está ancorada em violência política de gênero e racismo! Talvez parte da serenidade com que enfrentaram o ataque, reorganizaram o encontro rapidamente e continuaram o evento nos aponte ainda que os organizadores e os presentes na reunião da Chapa UFPel Raiz já tenha larga experiência em se defender deste tipo de ataques, de tentativa de privação da liberdade, de estratégias de silenciamento e constrangimento. E tal experiência é oriunda de muito tempo antes da pandemia. Não é preciso dizer que vivemos em um país machista, racista e que está mergulhado na barbárie e no ódio polarizado entre os que se auto intitulam "cidadãos de bem" e os demais, ou melhor dito, os outros.  É preciso dizer que a candidata a reitora é uma mulher negra, e muitos dos participantes da reunião são negros e negras. Pessoas que, na verdade, a vida inteira vêm enfrentando o racismo estrutural em nossa sociedade. Assim como seus ancestrais o fizeram no passado. Patricia Hill Collins nos ensina que a opressão (de raça, classe e gênero) é um termo que descreve qualquer situação injusta em que um grupo nega a outro grupo, sistematicamente, o acesso a recursos da sociedade. Nos ensina também que na ideologia de dominação a mulher negra é tomada como este outro. Angela Davis nos alerta que os negros foram historicamente desumanizados, coisificados como mercadoria a serviço de uma classe dominante. Em especial as mulheres que além de sofrer as violações da escravidão e do racismo ainda enfrentam o machismo estrutural.
Mas a UFPel Raiz não vai se calar e nem sair do cenário. A casa grande não vai novamente operar suas estratégias de silenciamento e invisibilidade. Não vão mais privar pretos e pretas do exercício da cidadania e de ocupar a cena política neste pais. Nem vão retirá-los dos espaços das universidades. Vieram para ficar, no lugar que quiserem, como quiserem: desenvolvendo pesquisas, trabalhando, amando, fazendo arte, cantando, no espaço universitário, na disputa política, enfim no espaço público! Djamila Ribeiro alerta que para além de ocupar espaços é necessário um real comprometimento em romper com as lógicas opressoras, é esse é o compromisso da chapa UfPel Raiz. Talvez seja justamente isso que assuste estes grupos que se escondem na virtualidade para atacar uma reunião de chapa de uma candidatura a reitoria em uma universidade pública. A UFPel Preta e a UFPel Raiz vieram para ficar e enfrentar as nossas mazelas sociais e lutar contra toda forma de preconceito.
As entidades abaixo assinadas manifestam seu total e irrestrito apoio ao grupo da Chapa UFPel Raiz e nos somamos a estas mulheres e homens na luta por uma sociedade plural. Também não sairemos da cena da polis, assim como não nos calaremos frente às injustiças e aos ataques racistas. Estamos juntos por uma sociedade melhor e sem preconceitos de qualquer ordem.

Assinam esta nota:

Fórum Gaúcho de Saúde Mental (FGSM)
Associação Arte e Cultura Nau da Liberdade 
Movimento da Luta Antimanicomial do Pará (MLA)
Parada Gaúcha do Orgulho Louco
Fórum Gaúcho de Saúde Mental – Núcleo Alegrete
Grupo Mentaleir@s Alegrete
SUSpIRADAS On-line
Fórum Gaúcho de Saúde Mental – Núcleo Caxias
Fórum Gaúcho de Saúde Mental – Núcleo Extremo Sul 
Associação Brasileira de Saúde Mental (ABRASME)
Associação dos usuários(as) dos Serviços de Saúde Mental de Pelotas (AUSSMPE)
Grupo de Pesquisa em Saúde Mental e Coletiva do Programa de Pós Graduação em Enfermagem da UFPel
Coletiva de Mulheres Ouvidoras de Vozes (CMOV)
Grupo Voz as Vozes
Associação Construção
Associação de Usuários, Familiares e Amigos da Luta Antimanicomial de Palmeira dos Índios - ASSUMPI/AL
Comissão de Saúde Mental do Conselho Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul
Associação dos Usuários de Saúde Mental de Minas Gerais - ASUSSAM/MG
Coletivo Adelaides – Feminismos e Saúde
Rede Unida
Projeto Saúde, Cidadania e Direitos Humanos da UFPA
Coletivo Clínica Virtual da UFPA
Movimento Nacional da População de Rua do Rio Grande do Sul (MNPR/RS)
Instituto Travessias
Intercambiantes Brasil
Grupo Fênix na Pandemia – Terapia Ocupacional UFPel
Cartografias Mentais – Grupo de Estudos de Terapia Ocupacional em Saúde Mental
Grupo de Pesquisa Travessia -  UFRGS
Associação dos docentes da Unisinos – Adusinos
Laboratório de Práticas Emancipatórias e Territoriais (Lapet) –  Terapia Ocupacional da UFPel
Conselho Regional de Psicologia de Pernambuco – CRP 02

Create Website with flazio.com | Free and Easy Website Builder